É profissional de saúde? Aceda aqui.

Aguenta mais tempo

É profissional de saúde? Aceda aqui.

A ejaculação precoce é geralmente identificada com um simples exame clínico. Às vezes pode ser apropriado realizar alguns testes.

Exames Clínicos de Ejaculação Precoce

O exame clínico é geralmente suficiente para identificar a origem do problema da ejaculação precoce, que pode envolver um componente psicológico, em particular se sua história pode ser enquadrada como ejaculação precoce primária (ocorreu desde as primeiras relações sexuais). No entanto, especialmente no caso de ejaculação precoce secundária, o médico pode considerar apropriado prescrever mais testes laboratoriais para avaliar possíveis distúrbios associados à ejaculação precoce. 1

Os testes geralmente consistem em uma análise de fluido seminal e urina, para verificar se não há infecção bacteriana (nesse caso, a análise incluirá um teste de susceptibilidade, para identificar o antibiótico mais eficaz para tratar a infecção) e ensaios hormonais relacionados a função tireoidiana (TSH). 1

Caso o médico considere aconselhável, ele também pode requerer alguns procedimentos diagnósticos como: ultra-sonografia dos testículos; ultra-sonografia da próstata, por sonda transretal; biossensibilidade do pénis (para uma avaliação parcial da possível hipersensibilidade da glande). 2,3

 

1. Criteri di appropriatezza strutturale, tecnologica e clinica nella prevenzione, diagnosi e cura delle patologie andrologiche. Quaderni del Ministero della Salute. 2012;13.
2. Xin ZC et al. Penile sensitivity in patients with primary premature ejaculation. J Urol 1996;156:979-81.
3. Meares EM. Bacteriologic localization patterns in bacterial prostatitis and urethritis. Invest Urol 1968;5:492-518.